Toda vez que comento com as pessoas que eu vim de ônibus de Londres até Limerick, minha cidade irlandesa, elas fazem cara de chocadas. Realmente, pensar em uma viagem de ônibus de quase 17 horas assusta muita gente. Principalmente, se tivermos em mente que as passagens aéreas na Europa são super baratas na maioria das vezes. É verdade que você pode encontrar voos mais econômicos do que a passagem de ônibus entre as duas cidades mencionadas, mas é bom saber que nem sempre pegar um avião é o mais inteligente a se fazer. No meu caso, valia muito mais a pena viajar por terra, e vou explicar o porquê isso talvez compense pra você também.

Em primeiro lugar, tenhamos em mente que eu vim para a Irlanda com bastante bagagem. Na vinda do Brasil para a Inglaterra, despachei duas malas: uma de 32kg (limite permitido) e outra de 12kg. Além disso, trouxe como bagagem de mão duas outras peças: uma mochila gorda e pesada e uma mala nas dimensões permitidas (daquelas com rodinhas, grande o suficiente para aguentar uma viagem curta). Sim, eu trouxe coisa demais! Isso foi um erro estratégico, eu deveria ter trazido metade disso, mas me empolguei. Também pudera, não sei até quando fico por aqui…

Considerando este contexto, eu tinha um claro problema. A cia aérea que fazia o voo mais apropriado seria a Ryanair e, de fato, encontrei passagens mais econômicas do que o bilhete do ônibus. Falando em números, a diferença era pequena: paguei 37 libras no ônibus e achei passagens aéreas por 32 libras na data desejada. Porém, a primeira complicação que encontrei ao verificar o transporte aéreo foi relativo aos limites de bagagem. O valor da passagem de avião não permite que você despache as malas e, por isso, o limite são 2 peças: uma de até 10kg e outra menor ainda, como uma bolsa ou mochila (clique aqui para conferir no site da cia). No caso de o passageiro ter mais malas e precisar despachar itens (meu caso), cada peça é cobrada a parte, encarecendo significativamente o valor da viagem.

Viver na Irlanda – Intercâmbio em Galway

Europa: Lista de Apps para baixar no celular e viajar tranquilo!

Assim sendo, “o barato sairia caro” para mim. Como se não bastasse esse problema, logo percebi mais um: os aeroportos nos quais a Ryanair opera são afastados da cidade, geralmente. Por ser uma empresa que oferece voos de baixo custo, a Ryanair com frequência voa a partir de aeroportos alternativos e mais distantes. Pensando nessa viagem específica que eu iria fazer, o aeroporto de origem não seria Heathrow, o mais conhecido de Londres, e sim o de Luton, localizado a mais de 50km de distância da capital. Pensando novamente no detalhe das bagagens, seria inviável me deslocar até o aeroporto de Luton utilizando o transporte público. Nesse caso, eu teria que contratar um taxi, o que, mais uma vez, encareceria bastante essa viagem.

Ao chegar na Irlanda, eu teria que contratar outro taxi para me levar do aeroporto de Shannon até a cidade de Limerick. O percurso leva em torno de meia hora e imagino que não seja uma pechincha. Dito isso, suponho que a essa altura você já tenha se convencido de que os custos da viagem de avião seriam muito mais altos do que os da viagem por terra e, sem dúvidas, esse foi um fator decisivo na minha decisão. Mas não foi o único.

Se pensarmos a respeito da duração das viagens, a viagem de avião ainda seria mais rápida, mas, mesmo assim, levaria umas boas horas entre idas e vindas de aeroportos, check in, vôo… Quando somamos a isso todas as complicações acima mencionadas, concluo que a viagem de avião seria muito mais cansativa. Uma grande vantagem de viajar de ônibus é que as rodoviárias costumam ser bem localizadas, no centro das cidades. Dessa forma, era super conveniente para mim sair do centro de Londres, onde consigo chegar facilmente de metrô, e chegar no centro de Limerick. Na verdade, eu ganhei uma carona até a rodoviária de Londres, mas pegar um taxi teria sido uma opção bem simples e acessível ($). Ao chegar em Limerick, o taxi até meu destino deu menos de 5 euros. Maravilha!

Trauma pós intercâmbio – Como foi voltar pra casa

Como é uma casa na Irlanda? Tour pelo apartamento

A empresa com a qual viajei foi a National Express (site oficial). O ônibus era razoável e contava com banheiro, ar-condicionado e wifi. Para ir da Inglaterra até a Irlanda é preciso pegar uma balsa (ferry), que é super confortável e torna a viagem menos cansativa. Dá pra dormir confortavelmente na balsa (muita gente faz isso), tomar café, comer ou mesmo trabalhar no computador, pois também tem wifi. Eu filmei o interior da balsa e preparei um vídeo pro canal. Confira:

10 dicas preciosas para potencializar seu intercâmbio